Aula 2 – parte 4

AVANÇAR À PARTE 1 DA AULA 3

RETORNAR À PARTE 3 DA AULA 2

:

ESTA É A PARTE 4  DA AULA 2:

(postada em 13 de junho)

00b professor M.T.Keshe

TEMA PRINCIPAL

PERGUNTAS, OZÔNIO, AMINOÁCIDOS E SISTEMA OÁSIS

PERGUNTAS DE AUDITÓRIO:
PERGUNTA: Para as bobinas, tem de ser usado arame de 1.6 mm, equivalente a calibre 14?
RESPOSTA: Arame de cobre rígido de 1.6 mm é um dos melhores que já vimos.
PERGUNTA: Já que estava falando de CO2 e de poluição, pode nos dizer algo sobre a camada de ozônio do planeta e o buraco que surgiu nela? Lembrando que o ozônio é uma molécula gasosa de cor azul pálida, contendo 3 átomos de oxigênios, e formado a partir do oxigênio da baixa atmosfera, seja por descargas atmosféricas, seja por efeitos da luz ultravioleta.
RESPOSTA:
Temos de perceber que as interações entre a Terra e o ambiente do sistema solar ou atmosfera do sistema solar não é uma estrada de mão única. Na mesma medida que o planeta Terra toma a partir do plasma do sistema solar, que chamamos de espaço sideral, um outro tanto de plasma de gases e vapores, íons e outros elementos é adicionado à ele (chupado pelo vácuo do espaço). Perdemos muito do nosso material e vapores e outras coisas para a atmosfera do sistema solar.
Vejamos esta ilustração. Este é o planeta Terra, e esta é a atmosfera superior do planeta Terra.
189Aqui, onde está vermelho, temos a interação dos campos do sol, e aqui, onde está verde, temos a interação dos campos da Terra.
190
Em algum lugar nesta região ou largura de banda existe uma interação de forças de campo – o gravitacional e os magnéticos (mag-grav) – entre os plasmas; e tais interações entre campos liberam uma combinação de campos que, em sua maioria, são da mesma intensidade dos átomos de nitrogênio. Assim, em decorrência destas fricções entre o campo mag-grav da Terra e os campos mag-grav do Sol, são produzidas nesta região enormes quantidades de nitrogênio sob a forma de plasma – o equivalente natural da força de plasma do átomo de nitrogênio.
191
Esta fricção e esta produção se dá não apenas a um ou dois quilômetros (da zona de interação?) mas principalmente numa largura de banda de milhares de quilômetros do campo magnético exterior da Terra. E durante estas fricções, alguns dos campos acabam se tornando também em plasmas de átomos de carbono (C), e alguns outros acabam como plasmas de oxigênio (O), porque há diferenças de 2 átomos entre eles, o O é 16, o N é 14, e o C é 12.
192
Procurem se lembrar que no seu primeiro estágio de interações, o nitrogênio está na zona de fronteira com a região do vácuo do espaço, e nestas condições o nitrogênio, como comportamento habitual, se deixa ionizar na faixa do ultra-violeta extremo, o que faz com que ele (14) assim ionizado libere em decaimento os seus compostos (elétrons) para o nível de oxigênio que então fica com 16 elétrons. Assim, devido à rápida fricção dos campos uns com os outros, trocas de elétrons acontecem com essa grande quantidade de campos de plasma de nitrogênio materializando-se na zona de fronteira, o que resulta numa maior taxa de conversão em átomos de oxigênio, os quais se unem na alta atmosfera sob a forma de moléculas de ozônio (3 átomos de oxigênio), formando a camada de ozônio.
193
[Nota do tradutor: Keshe nada fala sobre isto, mas os conspiracionistas dizem que no final da década de 40 jogaram uma bomba experimental de nitrogênio num disco voador fugitivo nazista voando entre a Argentina e a Antártida, mas erraram o alvo e o resultado foi a explosão da bomba no ar, criando este buraco na camada de ozônio que hoje conhecemos, o qual não é natural e pelos processos naturais não se repõe sozinho nem mesmo em 100 anos].
Quando você respira, 60% daquilo que você respira é nitrogênio (N). Em alta velocidade, a parede dos seus pulmões ioniza o hidrogênio ao nível do ultravioleta e este ao decair libera energia suficiente para unir dois oxigênios em uma molécula (O2) para alimentar o organismo com seu plasma.
Nos níveis da atmosfera mais baixa, com a formação das nuvens, os oxigênios livres não unidos em moléculas (como O2 ou O3) se tornam em umidade do ar, o qual chamamos de vapor d’água ou condensação, porém muitos não sabem que o vapor d’água está em estado de plasma e não de matéria (H2O plasmático).
194
Então, no devido tempo as forças do campo gravitacional dentro da Terra criam uma atração deste plasma para a superfície, que então se materializa em água ou partículas de água que caem sobre a superfície e, no final do processo, mais água é adicionada aos oceanos.
195
Mas tudo começa sempre como plasmas de água que se juntam na atmosfera superior.
Mas tenho certeza que sua pergunta tem relação com aquecimento global (poluição, efeito estufa, etc.). A pergunta real é: quanto tempo o planeta tem lutado contra o aquecimento global? E a resposta é: o aquecimento global existe desde o início da criação deste planeta, pois faz parte da estrutura de funcionamento deste mundo.
O termo “efeito estufa” fez um bom dinheiro aos holandeses que foram os primeiros a proferir este termo, e todo mundo então comprou a mesma ideia e o tal “efeito estufa’ se tornou então uma estufa de dinheiro tomado não apenas dos holandeses, mas de todo o mundo. Eles tem muitas estufas por lá. Se você for à Holanda, tudo lá é produzido em estufas. Uma vez eles fabricaram o termo e todo mundo se apropriou dele, e agora, atualmente, você está pagando por algo que o universo tem trabalhado livremente por milhões de anos, porque não existe este tal de “efeito estufa”.
Procure entender como começou a “essência da vida” neste planeta. Nós todos somos um produto dos aminoácidos, e os aminoácidos são sempre resultantes daquilo que gostamos de chamar de “o sr. COHN” : carbono, oxigênio, hidrogênio e nitrogênio. Todos estes quatro elementos se encontram na atmosfera do planeta,
196
portanto tudo o que nós somos advém da atmosfera. Nossa origem está no ar. O ser humano, as coisas vivas, a própria vida neste planeta advém da parte gasosa do planeta, e não da sua parte sólida, que seria a crosta e tal. Não. A mãe da humanidade, e de toda e qualquer vida na Terra, não é o planeta em si e sim a sua atmosfera. (Se você entende como ela se produz, e como os aminoácidos se juntam, você entende a criação da vida!).
Então o “Sr. COHN” É O AR!
197
Sem o ar não pode haver aminoácidos, e sem os aminoácidos não haveria fisicalidade para o homem poder habitar neste planeta. É quando estes quatro elementos provenientes do ambiente gasosos interagem com a Terra, com os elementos da crosta e da superfície, tais interações levam à geração de diferentes tipos de vida (não só nas profundezas dos oceanos).
Então, agora nós passamos a entender as interações dos plasmas, e compreender com simplicidade a forma como estes plasmas trabalham em conjunto. No momento que entendermos bem sobre tais interações, nós então poderemos tomar destes mesmos plasmas, sob a forma de campos mag-grav de COHN, e ir para qualquer lugar do universo material e lá prosseguir vivendo uma vida como ser humano, sem mais necessidade de estar transportando em ‘conteiners’ (grandes tubos) os alimentos, água, tubos de oxigênio, etc. Uma dos maiores obstáculos das agências espaciais como a Nasa, a Russa, a Européia, a Chinesa e todas as outras agências é a quantidade tremenda de comida e de água que as naves têm condições de transportar a fim de que possam ser consumidas pelos astronautas até a data do retorno esperado.
Entretanto, agora já estamos aprendendo como superar isto, ou seja, tão somente necessitamos de levar conosco para o espaço sideral o “Sr. COHN”, ou seja, os campos mag-grav dos quatro componentes primordiais que compõem os aminoácidos. E os tendo disponíveis, podemos produzir em qualquer lugar do espaço, o pão, a água, a proteína e a quantidade que se desejar de matéria orgânica ou inorgânica, e, feito isto, cortá-la da maneira desejada, daquele jeitinho que você preferir. Um tal domínio desta tecnologia resultará que não vai haver mais tempo limite para os seres humanos estarem no espaço sideral. Poderão viver lá indefinidamente, porque acabaram-se as limitações!
Já demonstramos e ainda mostraremos mais e mais como acabar com as limitações, e estes MPs (Magravs Power, ou unidades de energia) que vocês começam a construir e usar em suas casas, é uma forma de lhes mostrar isso.
198
Assim, quando você começa a construir estas unidades, não olhe para elas pensando na enorme quantidade de aparelhos que você vai poder plugar na unidade e fazer funcionar, mas procure entender a dinâmica do plasma. Busque mensurar a intensidade do plasma que é capaz de produzir pelo sistema, para, por exemplo, na saída da unidade, algum dia você seja capaz de plugar não um eletro-eletrônico mas sim uma m angueira e ver dela saindo água para você beber. Neste momento estamos mostrando como plugar seu MP à eletricidade fornecida pela rede para estabelecer um equilíbrio (de mag-grav residencial, isto é, de toda fiação da casa), porém quando isto não for mais necessário, e o plasma deste MP libertar sua energia máxima, você vai ter outros usos para sua unidade. Já lhes falei sobre o sistema Oásis (onde futuramente serão conectados outros MPs à uma unidade central, para lhe fornecer todo tipo de coisas): Na unidade principal – semelhante a esta de energia – você plugará uma unidade de conversão para o plasma de água, e terá água. Você altera a combinação do que vem de plasma a partir da unidade principal e você terá, por exemplo, o plasma da vitamina C (ou proteína, ou materiais, etc.).
A partir de então você é quem decidirá o que esta máquina irá lhe fornecer. É a este ponto que a “mudança” irá chegar, e você ainda tem muito o que compreender. Nós ainda estamos fazendo adaptações, mas, na sequência, nós estaremos lhe vendendo peças, sub-sistemas, que você pode adaptar ao seu MP principal, e então você poderá ter 4 ou 5 destes sub-sistemas um ao lado do outro, em volta da unidade principal. Um lhe fornece água, outro vitamina C, outro proteína, e assim você vai ajustando as unidades para ter aquilo que você quiser ter. Na verdade, não estamos falando de um gerador de energia para lhe fornecer apenas energia elétrica, mas trata-se de um sistema de plasma mag-grav, o qual dá poder às pessoas de poder escolher/decidir o que virá do sistema Oásis, e o que virá a partir de fora, das concessionárias, do mercado, dos fornecedores. Esta é a legítima mudança que vai estar disponível – e que muitos ainda não conseguiram perceber: você altera a posição da força magnética e gravitacional (mag-grav) e você obtém como resultado a água, ou seja o que for que você quiser, até mesmo o ozônio.
199
Este plug aqui é exatamente igual ao Sol: você decide o que você quer materializar no final do processo. Se você quiser ouro, por exemplo, então você tem que alterar a combinação de gravidade e magnetismo até que esta fique no nível do ouro. Domine isto e poderá construir máquinas capazes de bombear para fora delas toneladas de quilos de ouro todos os dias. Não é besteirol ou fantasia. Futuramente nós pretendemos mostrar para vocês como fazer (e alguns talvez já saibam como), porém a questão, a prioridade, agora é fazer com que milhares obtenham ou construam as primeiras unidades de energia, de modo que a tecnologia (de transformação do plasma) não possa ser bloqueada. E assim que tiverem suficientes unidades de plasma mag-grav na mão de muitas pessoas, e estas puderem perceber “a estrutura” (como as coisas funcionam), então iremos dar o passo seguinte e mostrar mais uma aplicação.
Portanto, procure olhar para estas “unidades mag-grav” como se fossem um longo pedaço de plasma.
200
Em algum lugar você está cortando dele um pedaço, mas o resto que fica continua ligado ao universo. Quanto você deseja tirar hoje do universo? Acabou a dificuldade, você não necessita lutar por mais nada, pois não há limite para o que se pode fazer do plasma, desse longo pedaço de plasma que foi colocado disponível para você. Quanto você quer tirar hoje?
Então, quando chegar o momento, o nosso próximo passo, o que você verá apresentado por nós é uma outra unidade, um sub-sistema, que você deve acrescentar à este, se ligando à este, para que você tenha do plasma uma outra coisa, até que você tenha tudo o que você necessite. Volto a dizer: perceba que esta não se trata de uma unidade de alimentação de energia elétrica mas se trata, isto sim, de uma unidade fornecedora de energia plasmática. Perceber isto pode fazer toda a diferença. Mais adiante vamos liberar para vocês o processo de como produzir uma unidade, um dispositivo, que você tão somente necessita segurá-la durante alguns segundos por dia e, como resultado, toda energia que você absorveria como alimento irá ser absorvida pelo seu corpo, conforme o seu organismo estiver necessitando naquele momento. E ao devolver o mesmo para a unidade principal, reconectando-a à unidade principal, a energia de plasma de que você não necessitou será reabsorvida ao sistema. Vocês então poderão, se quiserem, colocar 10 destes dispositivos e uma unidade principal na praça pública e todos que passarem naquela praça e segurarem o dispositivo com os dedos voltarão para suas casas devidamente alimentados. Chegarão em casa e a cozinheira dirá: “Venha sentar à mesa, pois fiz espaguete para todos”. Você então responderá: “Não precisa não, pois já toquei o dispositivo lá na praça e me sinto ótimo”. E ela responderá: “mas eu tive tanto trabalho…”. E você dirá: “então deixa eu sentir ao menos o sabor do molho” e então você provará do molho só pelo prazer de sentir-lhe o gosto, pois seu organismo já estará totalmente alimentado. E é assim que será.
Muitos já viram na internet, mas a caneta da saúde, também chamada de caneta anti-dores, é muito fácil de fazer.
(… e de adquirir. Veja como:)
201
Quando você coloca-a sobre a pele você se livra da dor, porque você se conecta com um plasma, você puxa dela um campo gravitacional-magnético. Se o corpo está necessitando dele, terá alívio, se você estiver sobrando, ele absorverá.
202
A mesma coisa acontece com seu corpo sempre que você come algo sólido. Daquilo que você comeu, se o organismo necessita, ele pega, mas se não necessita ele rejeita e conduz para fora. Com estes sistemas de plasma ocorre exatamente da mesma forma. Ao se conectar à uma fonte de alimentação de plasma, você tira dela exatamente aquilo de que necessita e você doa ao sistema aquilo de que tem em excesso. Pense bem se, sob tais bases, o ser humano vai continuar necessitando comer coisas para sobreviver. Depois disto superado, será que haverá ainda necessidade de lutar por conseguir comida, e sair despejando o que não usou? … sendo que basta permitir seus filhos tocar o sistema pela manhã, para absorverem a energia de que necessitam para um dia inteiro? Mesmo que não tenha dinheiro nem a dispensa abastecida, você poderá continuar vivo e cheio de energia. Porque, pensem bem, tudo o que fazemos em termos digestivos é converter os alimentos absorvidos em plasma e em seguida, no próprio aparelho digestivo, o organismo toma a energia do plasma e fica energizado. Mas o que estamos mostrando é que há uma forma de fazê-lo sem recorrer à digestão. E haverá então pessoas saudáveis testemunhando que já faz muitos dias ou talvez vários anos que não comem absolutamente nada. Se esta é a promessa que os profetas de Deus fizeram, nós já a vemos prestes a ser cumprida por meio de uma tecnologia bem simples. Por isto é que dizemos sempre: se você entender (como o plasma funciona) você não vai mais ter que lutar (pelo sustento, pela água, energia, remédios, etc.).
Então o próximo passo é acabar com a fome… Isso é uma das prioridades principais para mim, agora que as unidades de energia já estão saindo e sendo construídas em grande quantidade. Nas Filipinas e na Itália tem havido uma produção em massa de MPs.
203
Como próximo passo, vamos liberar o poder da substituição dos alimentos, pois comida é, afinal de contas, a coisa mais importante. Da mesma forma como a caneta tem resolvido o problema da dor, vamos fazer a mesma coisa, fazer o plasma funcionar no aspecto alimentar, como fonte de alimentos, para que seu corpo possa ter aquilo de que necessita. Os supermercados estarão lhe oferecendo alimentos e latas para todos que desejam desfilar por seus corredores e haverá placas dizendo “por favor, nos tirem das prateleiras”, pois a partir de então as pessoas que não podem pagar poderão desfrutar deste sistema de plasma e estarão totalmente alimentadas. Ninguém mais necessitará morrer de fome. Eles pensarão estar no controle (dos fornecimentos essenciais) mas vocês não necessitarão mais de suas ofertas caras. Quando vemos as notícias de crianças de 6 meses de idade morrendo por falta de leite, água ou eletricidade, nós não reagimos. Pelo contrário, nós ensinamos o conhecimento, e na medida que vamos avançando vamos vendo milhares de pessoas aprendendo o que devem fazer.
Então, depois que liberarmos a tecnologia da seção de alimentos (atualmente há cápsulas de suplemento alimentar de mag-grav sendo vendidas e ensinado como fazer), então, o próxmo passo será as aplicações médicas do sistema mag-grav, então eu quero ver se você vai ter conta de quimioterapia para pagar. A partir de então, os tratamentos vão ser grátis.
Como dissemos, logo lhes mostraremos a nova tecnologia de saúde, que é eficaz para qualquer pessoa, em qualquer lugar deste planeta e até mesmo fora do planeta. Eu através dos anos tenho conseguido provar a eficácia desta tecnologia para usos benéficos, e agora o gato já se encontra fora do saco. O problema é seu, como você vai usá-la, como manipulá-la, como a compreenderá.
Quanto ao sistema de eletricidade que estamos mostrando como fazer mediante os esquemas de ‘blueprint’, esclarecemos que ainda temos diversos desenvolvimentos pela frente, e um deles é ir mudando aos poucos os diversos dispositivos (eletrodomésticos?) do lar para que estes passem gradativamente a funcionarem alimentados não mais com elétrons mas, isto sim, com Corrente Contínua de Plasma, e entre eles estão os sistemas de aquecimento e todo o resto. E para os dispositivos MP já prontos e entregues, iremos informando as adaptações necessárias assim que as mesmas já estiverem melhor definidas.
Prossiga montando a sua unidade, deixe ela pronta para o próximo passo, e vá mostrando para nós e para aqueles de sua nação o que você já possui e como está usando. Recomendamos à todos que coloquem desde já tudo ‘em aberto’ para que a nossa total transparência vá se tornando, gradativamente, a libertação de toda a humanidade em relação aos grilhões da conta elétrica que se paga mensalmente às concessionárias.
Em seguida, nas aulas finais deste ‘Blueprint’, nós estaremos lhe mostrando como fazer um sistema correto para seus carros, de modo que você não venha a danificar o carro, mas sim adicionando um novo componente ao motor do seu carro, para aproveitar toda a energia daquilo que você chama de “energia do combustível” (estado de matéria), fazendo com que esta seja usada em conjunto com a energia plasmática (estado de plasma), que é a verdadeira energia universal. Ao adicionar a tecnologia de plasma ao seu carro, você passará a usar menos quantidade de combustível.
Muito obrigado e até a próxima aula.
FIM DA AULA 2

AVANÇAR À PARTE 1 DA AULA 3

RETORNAR À PARTE 3 DA AULA 2

Mehran Keshe Foundation KFSSI applications aplicações